Meu Filho não é apenas um bebê. Juro. Suspeito ser ele a doçura, em pessoa! Um sorriso em forma de criança... Talvez um baú pequenino repleto de encantos... Ou até mesmo um raiozinho que escapuliu do sol e veio parar aqui, na minha vida!
Ele não é uma simples pessoa, confesso...É um serzinho sublime, muito pequeno, dependente. Eu acho... Mas dentro dele cabe a maior felicidade do mundo! Temo algum dia eu explodir, de tanto orgulho. Ou morrer, de tanto amor!
(Por Daline Carla)

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Bateria: obsessão de Caio!

Quem frequenta à mesma igreja que eu já sabe disso há tempos: Caio não gosta de bateria, não ama, não admira. Não. Ele é obsecado. Essa é a palavra.

Desde alguns meses de vida esse gosto vem crescendo nele. Eu, como mãe e baterista, nem aprecio isso né? Magina... quase morro de orgulho!

Tá bom, sem pressão, não quero força-lo a nada... quem sabe ele vá crescer e não vá querer ser músico. Caso isso aconteça, eu vou expulsá-lo de casa vou respeitar. Mas que é bonitinho ficar apreciando, ah sé é...

Com excessão, é claro, do horário de culto. Daí não é bonito não. O minino não pára quieto, grita, faz birra, me xinga, ameaça enfartar, tudo para alcançar o tão sonhado instrumento... as vezes escapa do meu colo, corre lá e já se atraca às baquetas no intuito de promover um som inesperado e até desagradável para os ouvidos menos treinados  alheios.

Penso que essa obsessão tem algo a ver com o fato de eu ter tocado durante a gestação. Juro que ele já gostava... ficava todo mundo brigando comigo, que ia fazer mal pro neném... eu dizia que ele curtia, ninguém acreditava. Ta aí a prova. Nasceu e já quis fazer igual. Só espero três coisas: que faça, que faça para louvar a Deus, e que  faça melhor que a mamãe. 

Aumenta o som e curte aí!!!!



Abrindo um espacinho também para os dotes artísticos que herdou do papai... cantar. Pára de pensar maldade, ele não sofre nenhuma pressão em casa não! ninguém obriga ele a treinar horas e horas por dia não. São só alguns minutos, e por vontade própria (eu acho!). 

O titio Diogo vai me matar pois esqueci de citar e filmar o gosto pela guitarra e teclado tb, gruitarra influenciado tb pelo papai, mas não chega nem aos pés do amor pela batera! 

A quem só conhece Caio durante os cultos, eu garanto: Não, ele não é insuportável. Ele é um amor de minino em casa, e 60% menos birrento do que isso que vcs vêem. Palavra!

2 comentários:

  1. Que lindooo sensacional!!! E suas descrições são fantásticas!! Vc é divertida rsrsr

    ResponderExcluir